Reabrem regiões turísticas cubanas afetadas por furacão

Havana, 14 sep (Prensa Latina) O vice-ministro primeiro de Turismo de Cuba, Alexis Trujillo, certificou hoje que muitas instalações recreativas do país afetadas pelo furacão Irma já prestam serviços.
Em entrevista concedida pelo servidor público ao jornal Granma, agregou que quando era iminente o passo do fenómeno atmosférico pela costa norte da Ilha, não só se tomaram medidas para garantir a proteção das famílias cubanas, senão também a de milhares de turistas.

Os pólos turísticos do país -localizados maiormente ao longo do litoral norte-, os seus hóspedes e trabalhadores, passaram a ser prioridade de preservação e proteção, disse.

Trujillo informa entre as medidas tomadas pelo Ministério de Turismo (Mintur) de conjunto com a Defesa Civil, a proteção dos 45 mil e 827 turistas hospedados na costa norte.

Essa cifra representou o 88 por cento do total de visitantes no país (51 mil e 807) o passado 5 de setembro. Adicionalmente tinha dois mil e 216 campistas em dita região que também foram evacuados.

O movimento de turistas para outras instalações mais seguras começou pela oriental província de Camagüey, e os ilhotes ao norte de Ciego de Ávila e Villa Clara nos ilhotes Coco, Guillermo e Santa María, zonas onde os prognósticos acercavam perigosamente o olho do meteoro.

Lá encontravam-se 10 mil e 625 visitantes, dos quais foram evacuados cinco mil e 134 para Havana e Varadero.

Este processo, disse, exigiu uma organização e disciplina superiores a outras experiências deste tipo. Os restantes cinco mil e 491 correspondem a canadianos que foram repatriados pelos seus operadores turísticos na etapa prévia ao passo do furacão.

Apesar do forte embate do furacão pela costa norte do país e as afetações os pólos turísticos não apresentam danos consideráveis, disse.

A região oriental, ao não receber diretamente a força de Irma, hoje opera sem nenhuma dificuldade.

As instalações turísticas de Guantánamo, Santiago de Cuba e Granma não sofreram afetações, enquanto Las Tunas alista sua planta habitacional em breve tempo.

O balneário de Varadero manteve suas operações, inclusive durante o passo de Irma e imediatamente iniciou as tarefas de reabilitação.

A recuperação total dos pólos turísticos é uma prioridade, reiterou Trujillo, ao ser um este setor estratégico para a economia nacional.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s