Debate no bairro a favor de Cuba e as eleições

«Poderíamos falar do bloqueio e dos tantos danos que esta política ocasionou ao nosso país por mais de 50 anos e que, sem dúvida, trava nosso desenvolvimento econômico, mas também temos que dizer que, apesar disso não conseguiu parar a vontade do povo e dos jovens em acompanhar e ratificar o valor da Revolução Cubana e mostrar ao mundo que nós somos os que traçamos e decidimos nosso caminho. O processo das eleições é prova disso».

Assim expressou o jovem Yasmany Simón, membro do destacamento 9º Congresso dos Comitês de Defesa da Revolução (CDRs), do municipio San Miguel del Padrón, e trabalhador da Empresa Elétrica de Havana, durante o debate que teve lugar na terça-feira, 21 de novembro, na zona 15 do município 10 de Octubre, em Havana, por ocasião das eleições do próximo domingo 26 de novembro.

Durante o encontro, propício ademais para homenagear o líder da Revolução Cubana Fidel Castro, a poucos dias de se comemorar o primeiro aniversário do seu desaparecimento físico, falou-se da juventude, da participação do povo, da intenção política que existe por salvaguardar o que foi construído, da importância do próprio ato de eleger os representantes do povo e de fazer avançar o país, ainda que não sejam poucos os obstáculos.

Tal e como afirmou o professor universitário e sociólogo Luis Toledo Sande, a democracia em Cuba pode ser aperfeiçoada, mas é verdadeira e nós mesmos temos a responsabilidade de fazê-la melhor e protagonizar coletivamente as mudanças que queremos ver em nossa sociedade.

«A democracia temos que construí-la diariamente, cumprindo o que a cada qual corresponde e fazendo valer nossos direitos, porque nos cabe continuar a obra que Fidel traçou», disse Toledo Sande.

Por sua parte, o coordenador nacional dos CDRs, Carlos Rafael Miranda Martínez, indicou que nas assembleias de indicação dos candidatos foram propostos os mais revolucionários e os que melhor servem ao bairro.

«O povo de Cuba elege sem politiquice, nem falsas promessas eleitorais, nós somos donos de nossa Revolução, de nosso presente e futuro», acrescentou.

Marcaram presença, ainda, coordenadores provinciais dos CDRs de todo o país, uma representação de jovens de diferentes municípios da capital, bem como outros dirigentes das organizações de massa.

Fonte: Granma

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s