#Cuba reafirma sua vontade de cooperar em matéria hídrica.

Brasília, 20 de março. – Cuba ratificou sua disposição para compartilhar de maneira solidária e simples as experiências de gerenciamento integral de recursos hídricos. Assim foi expresso pelo Antonio Rodríguez, o vice-presidente do Instituto Nacional de Recursos Hidráulicos (INRH) quando fez sua intervenção na Conferência Ministerial do 8vo Foro Mundial da Água.

Em suas palavras, Rodríguez ressaltou a responsabilidade dos governos para garantir o pleno acesso à água potável e saneamento, metas e indicadores do ODS 6.

O desenvolvimento da gestão da água em Cuba é o resultado da chamada vontade hidráulica, promovida por Fidel Castro. Isso possibilitou que no país existam 242 barragens, um sistema de transferências e alcance 95,5% da cobertura de água potável.

Após a aprovação das Diretrizes para Política Econômica Social adotadas no 7º Congresso do Partido Comunista de Cuba e da Política Nacional de Águas, a Assembleia Nacional aprovou em dezembro de 2017 a nova Lei sobre Águas Terrestres.

O Fórum Mundial da Água, que se estenderá até 23 de março, reúne autoridades nacionais e locais, acadêmicos, empresários bem como atores da sociedade civil envolvidos na gestão dos recursos hídricos.

Fonte: CubaMinrex/Comissão Nacional Cubana da UNESCO

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s