#Lula não é mártir, mas sim perseguido, diz Frei Betto

Frei Betto diz crer que caso de Lula compromete a imagem do Brasil

O religioso Frei Betto, 73, que foi assessor especial do primeiro governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e coordenador de mobilização social do programa Fome Zero, em 2003 e 2004, rejeita a condição de mártir para Lula, mas vê perseguição ao petista.

“Até tiros deram contra a sua caravana pelo Sul”, afirmou o frade dominicano ao UOL.

Ele contou que se encontrou com Lula e “estava sereno, alegre, perguntando pelos amigos comuns”. E lembrou uma coincidência histórica: em abril de 1980, também estava presente quando foi preso pela primeira vez pelo Dops (Departamento de Ordem Política e Social), órgão de repressão da ditadura militar.

Para Frei Betto, que é autor de dois livros críticos aos governos do PT (“A Mosca Azul” e “Calendário do Poder”, editados pela Rocco), “uma parcela conservadora da sociedade brasileira quer impedir a qualquer custo que Lula seja de novo presidente”.

Entretanto, afasta visão catastrofista como consequência do caso de Lula: “O Brasil é maior que as suas crises e não cabe em nenhum abismo”.

UOL – Como o senhor recebeu a notícia da execução da pena de prisão de Lula? O senhor acredita que seja um ato de Justiça ou é parte de um processo de perseguição ou outra coisa?

Frei Betto – No caso do tríplex [em Guarujá (SP), pelo qual Lula foi condenado a 12 anos e um mês de prisão na primeira e segunda instâncias], não vejo nenhuma prova convincente. O próprio promotor chegou a dizer que não havia provas, havia convicções. Sem dúvida uma parcela conservadora da sociedade brasileira quer impedir a qualquer custo que Lula seja de novo presidente da República.

O que significa a possível prisão de Lula para o Brasil? Mergulha o Brasil no caos político?

O Brasil é maior que as suas crises e não cabe em nenhum abismo. A prisão de Lula, além de injusta, deixa mal o Brasil no cenário internacional, pois ele é uma figura respeitada em todo o mundo. [George W.] Bush [presidente dos Estados Unidos de 2001 a 2009] e [Barack] Obama [presidente norte-americano de 2009 a 2017] o admiravam.

Meus amigos no exterior não entendem como há tantos políticos acusados de corrupção pela Lava Jato e apenas um, Lula, é punido pelo STF [Supremo Tribunal Federal]
Frei Betto, religioso

Lula é mártir, é vítima da perseguição das elites, como ele mesmo tem dito? Ou apenas um homem carismático com defeitos? A possível prisão alimenta o mito Lula?

Mártir não, mas perseguido sim, pois até tiros deram contra a sua caravana pelo Sul. E sem dúvida é carismático, um dom que poucas pessoas têm, como são os casos de Chico Buarque [compositor e escritor] e José Celso Martinez Corrêa [diretor teatral].

Não é todo dia que um metalúrgico sem curso superior chega a presidente de um país de mais de 100 milhões de habitantes, é reeleito, deixa o governo com 87% de aprovação e ainda elege e reelege um mulher, Dilma Rousseff, que jamais havia se candidatado a cargo público.

O estilo beligerante do Lula, provocativo, expresso profundamente nas caravanas, não está um tanto fora do lugar? Não pode estimular mais atos de violência? Não pode ser visto como provocação num ambiente em que a população se sente mais lesada do que nunca pela classe política?

No contato pessoal, ele nada tem de beligerante. Fui visitá-lo esta manhã de sexta-feira [6] no sindicato dos metalúrgicos, em São Bernardo do Campo [onde Lula se projetou como líder sindical], onde dormiu. Estava sereno, alegre, perguntando pelos amigos comuns. Fizemos uma oração. Por coincidência, em abril de 1980, quando foi preso pela primeira vez, eu me encontrava na casa dele.

[Lula] Considera prepotente a ordem de prisão assinada pelo juiz Sergio Moro e estava indignado pelo fato de o magistrado não aguardar o término das etapas processuais. Me disse que não irá a Curitiba por vontade própria nem irá se entregar.

Lula considera prepotente a ordem de prisão de Moro
Frei Betto, religioso

A possível ausência de Lula no pleito de outubro afeta o processo eleitoral como um todo? Como? Tira legitimidade?

Afeta, porque o PT terá de indicar outro candidato e não se sabe se terá o mesmo apelo eleitoral que Lula.

O senhor defende a candidatura Lula até as últimas consequências ou acredita que seja hora de se lançar ou apoiar outro candidato?

Não sou militante partidário e defendo candidaturas que sejam aceitas pela Justiça Eleitoral.

A pressão de militares das Forças Armadas nos últimos dias sobre a política e o Judiciário representa riscos? Instala uma cultura de medo? O senhor teme um golpe? 

Não temo um golpe porque já vivemos em regime de exceção, sob o governo golpista de [Michel] Temer [MDB], cercado por notórios corruptos e covarde frente aos pronunciamentos anticonstitucionais de generais da ativa e da reserva, que nem sequer são advertidos.

 

Fonte: UOL

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s