#Cuba: Declaração dos delegados cubanos aos fóruns paralelos da 8ª Cúpula das Américas

Foto: Jorge Legañoa Alonso.

Compatriotas:

Fiéis seguidores do Apóstolo José Martí, os delegados cubanos aos fóruns paralelos da 8ª Cúpula das Américas, representando as organizações da sociedade civil e o povo de Cuba, chegamos a este Plaza para prestar homenagem aos Próceres e Precursores da Pátria, em Lima, Peru, o primeiro país da América que reconheceu a República de Cuba em Armas, quando somente a luta pela nossa independência começou.

Fazemos isso com profunda gratidão ao povo peruano, pela contribuição de sua história e tradições para a formação da identidade latino-americana e pela cota de sangue e firmeza e princípios com que vários de seus filhos contribuíram para nossa independência e defesa da nossa soberania e autodeterminação.

Nossos povos também estão unidos por relações solidárias, tecidas em tempos difíceis, por ocasião de desastres naturais. O comandante-em-chefe Fidel Castro Ruz foi um dos primeiros a doar seu sangue pelas vítimas do terremoto de 1970 e milhares de cubanos o acompanharam. Nossos colaboradores de saúde também viajaram naquela ocasião para ajudar as vítimas, tal como fizeram em 2007, três dias após o terremoto de Ica, e no ano passado, ante as enchentes em Piura.

Nós, cubanos, apreciamos a ajuda solidária às pessoas afetadas pelo furacão Irma em 2017, bem como o permanente apoio dos governos e do povo peruano à batalha contra o bloqueio econômico, comercial e financeiro dos Estados Unidos contra nosso país.

Também abordamos outras experiências de cooperação nas áreas de esporte, educação e cultura, além da rica convivência com mais de 25 mil peruanos operados de doenças oftalmológicas e com os 1.864 profissionais de diversas especialidades formados em Cuba.

Nossa delegação, que reúne representantes de jovens, estudantes, trabalhadores, agricultores, membros das cooperativas, setor não estatal, intelectuais, acadêmicos, líderes religiosos e profissionais, entre outros; participará dos fóruns paralelos e na Cúpula dos Povos com um grande senso de responsabilidade e espírito construtivo, para contribuir com a experiência da Revolução Cubana que construiu, ao longo de quase 60 anos, um consenso em favor de um sistema político e econômico e social, forjado através de uma democracia socialista participativa, onde o ser humano é a primeira prioridade e em que o governo exerce o povo.

Hoje, como ontem, com o legado de Martí e Fidel, reafirmamos nosso compromisso com a tão necessária integração dos povos para não deixar passar o gigante das sete léguas e formar a pátria comum que nossos heróis sonharam.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s