#CHE: Um verdadeiro modelo de lutador revolucionário

Photo: Ahmed Velázquez

«O Che era uma daquelas pessoas a quem todos davam afeição imediata, pela sua simplicidade, pelo seu caráter, pela sua naturalidade, pelo seu companheirismo, pela sua personalidade, pela sua originalidade (…) daquele tipo de homens que quando é preciso cumprir uma missão difícil não espera ser solicitado para realizar a missão (…).

«Essa era uma das suas características essenciais: a disposição imediata e instantânea de se oferecer para realizar a missão mais perigosa. E isso, claro, despertou a admiração, a dupla admiração em relação àquele companheiro que lutou conosco, que não tinha nascido nesta terra, que era um homem de ideias profundas, que era um homem em cuja mente se guardavam sonhos de luta em outros países e recantos do continente e, no entanto, esse altruísmo, esse desinteresse, essa vontade de sempre fazer o mais difícil, arriscar sua vida constantemente.

«Che era um soldado insuperável; Che era um chefe insuperável; Che era, do ponto de vista militar, um homem extraordinariamente capaz, extraordinariamente corajoso, extraordinariamente agressivo. Se, como guerrilheiro, ele tinha um calcanhar de Aquiles, que o calcanhar de Aquiles era sua agressividade excessiva, era seu total desprezo pelo perigo.

«(…) Che era um mestre da guerra, Che era um artista da luta de guerrilha! (…) O artista pode morrer, especialmente quando é um artista de uma arte tão perigosa quanto a luta revolucionária, mas o que não morrerá de forma alguma é a arte à qual dedicou sua vida e à qual dedicou sua inteligência.

«(…) Ele era um homem de pensamento profundo, de inteligência visionária, um homem de cultura profunda. (…) Che reuniu como revolucionário as virtudes que podem ser definidas como a expressão mais completa das virtudes de um revolucionário: um homem de integridade, um homem de suprema honestidade, de absoluta sinceridade, um homem de vida estóica e espartana, um homem que, praticamente, em seu comportamento, não se consegue encontrar uma única mancha.

Por suas virtudes constituiu o que pode ser chamado de um verdadeiro modelo de lutador revolucionário.

«(…) É por isso que dizemos, quando pensamos sobre sua vida, quando pensamos sobre o comportamento dele, que ele era o caso singular de um homem muito raro, pois ele era capaz de combinar não apenas as características de um homem de ação, mas também de sua personalidade; homem de pensamento, de homem de virtudes revolucionárias imaculadas e de extraordinária sensibilidade humana, unido a um caráter de ferro, a uma vontade de aço, a uma tenacidade indomável.

«(…) Os escritos de Che Guevara, o pensamento político e revolucionário de Che Guevara, terão um valor permanente no processo revolucionário cubano e no processo revolucionário na América Latina. E não duvidamos que o valor de suas ideias… tem e terá um valor universal ».

Fragmentos do discurso proferido na noite solene em memória do Comandante Ernesto Che Guevara, na Praça da Revolução, em 18 de outubro de 1967.

 

Fonte: Granma

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s